Tag: ginecologia

HPV, padrão inflamatório e tratamentos

HPV, padrão inflamatório e tratamentos

Quando é preciso prescrever tratamento para HPV? O resultado “inflamatório”, “inflamatório moderado” ou coisas semelhantes, isoladamente não significa nada. Só deve ser prescrito tratamento caso a mulher esteja apresentando sintomas como corrimento, irritação etc. A boa medicina não trata exames, trata o paciente. Exames são […]

Sobre HPV e Papa Nicolau

Sobre HPV e Papa Nicolau

O início dessa conversa está no texto “Vamos falar sobre HPV”. Você encontra ele clicando aqui! Continuando nosso papo sobre HPV…⠀ O senso comum preso à matrix pode levar as pessoas a acharem q em se tratando de uma possibilidade de câncer devemos pecar pelo […]

Vamos falar sobre HPV?

Vamos falar sobre HPV?

Estima-se que mais de 80% da população adulta já tenha tido contato com o Papiloma Vírus Humano – o famoso HPV.

Ou seja, quase todo mundo tem, mas ele fica latente, adormecido, inativo na maioria das pessoas. ⠀

É um vírus extremamente comum e prevalente, o que não significa que a gente pode desencanar e transar sem camisinha à vontade.

O nível de gravidade de uma contaminação é variável de acordo com o subtipo do HPV e com a resposta imunológica da pessoa. E a exposição continuada (tipo ter contato várias vezes com vários tipos de vírus de vários parceiros diferentes) também contribui para o desenvolvimento das doenças que ele causa. ⠀

Dentre os diversos subtipos de HPV destacamos o 6 e o 11 q causam os condilomas (verrugas genitais). Essas verrugas são bastante desagradáveis mas não é algo grave. Já os subtipos 16 e 18 são os q podem causar alterações celulares q podem desenvolver o câncer de colo do útero.

Ter detectado a presença do vírus do HPV no exame Papa Nicolau não significa q vc vai ter câncer de colo do útero!

Na verdade essa detecção pura e simples isoladamente significa o que? Quase nada. E o que isso muda na vida da mulher? Quase nada. E o que se pode fazer? Quase nada. ⠀

Significa quase nada pelo que falei lá no início: ter HPV a gente tem, mas só num número pequeno de casos uma doença séria vai se desenvolver.

Uma pergunta frequente das mulheres no consultório é se nunca mais na vida todinha vão poder transar sem camisinha, se vão sair contaminando geral, às vezes as mulheres se sentem como condenadas carregando uma mácula eternamente.⠀

Não, não é bem assim!

Teoricamente o HPV só se transmite se estiver ativo. Mas a má notícia é que mesmo sem penetração é possível a contaminação, só com o contato com os genitais, em relações hetero e homossexuais e tb com sexo oral. ⠀

E não se pode fazer quase nada também pq não existe tratamento pra eliminar o HPV, a gente trata os sintomas quando eles aparecem. Se não aparecem, não faz nada. ⠀ ⠀

Vou encerrar aqui lembrando que esse exame NÃO é para ser colhido anualmente, muito menos a cada 6 meses.

A coleta rotineira é recomendada entre 25 e 64 anos, nunca em virgens, colhe-se por dois anos consecutivos e caso estejam normais passa para cada 3 anos. Isso não é “minha opinião natureba”, é o protocolo oficial.

Segue o link para consulta: https://www.inca.gov.br/perguntas-frequentes/hpv

OBS: Essa conversa rendeu mais um texto, onde falo sobre Papa Nicolau e outros exames. Você pode ler clicando aqui!

A Ilustração da vez é da artista Petra Braun.

Ginecologia Natural é a novidade mais velha de todos os tempos

Ginecologia Natural é a novidade mais velha de todos os tempos

São muitas as desculpas criadas pela mente para resistir aquilo que é novo. Uma das favoritas é “mas isso é muito difiiicil….” a verdade é q a ginecologia natural é a novidade mais velha dos últimos tempos. Não fala em novas tecnologias ultra complexas, nem análises […]

Tratamentos naturais podem trazer autonomia na saúde

Tratamentos naturais podem trazer autonomia na saúde

O interesse crescente por tratamentos naturais pode ajudar a mulher a ter autonomia sobre sua saúde. Claro que no tangente a cuidados simples e não em casos de doenças graves ou crônicas. Nesse caso o acompanhamento médico se faz necessário, mas ainda assim a autonomia […]

Conectar-se com a própria natureza é o caminho para a cura

Conectar-se com a própria natureza é o caminho para a cura

O caminho da Ginecologia Natural é um caminho de encontro e conexão com a natureza.

A natureza a nossa volta e a nossa própria. Nossos ciclos, nossa menstruação, as fases que passamos todos os meses, que são tão naturais.

Na natureza encontramos a paz e o silêncio necessários para o nosso olhar interno. Na natureza encontramos os insumos que auxiliam a cura, a auto cura.

 A conexão com cada planta terapêutica se dá de forma diferente em cada mulher. Mas de nada serve um manual de receitas, um medicamento ou uma erva que nos proponham cicatrizar uma parte específica se não estamos imersas no processo, buscando a raiz profunda do que nos adoece e trabalhando sobre ela. 

A cura trazida pela planta vem também de nossa conexão com a energia vital.

Há algo mais profundo, que se chega com a prática e a abertura para percebermos o que somos e o que habitamos.

Nenhum especialista, nenhum livro, nenhuma ferramenta médica podem nos ensinar mais do que nós mesmas sobre aquilo que somos feitas, o que sentimos e desejamos. Se podem nos guiar em assuntos práticos, teremos que emergir no mundo abissal do sentir profundo que transcende tudo isso para escutar a sabedoria do nosso próprio ser.

E assim vamos construindo o caminho para o poder de nossa própria cura. E o caminho para nos tornarmos “especialistas de nós mesmas”.

O tempo é o seu tempo, nunca o tempo de fora. É essencial o SENTIR.

 

Para encontrar mais imagens como esta, basta entrar no insta da artista Andrea Tolaini clicando aqui.

O caminho da Ginecologia Natural não tem atalhos!

O caminho da Ginecologia Natural não tem atalhos!

É um caminho mais longo, mais demorado. Seu ponto de chegada porém, se é que existe, é mais verdadeiro e profundo. O caminhar em si só é belo, leve e alegre. É o caminho da mulher para dentro de si mesma. A ginecologia natural busca acima […]

Os Malefícios da Pílula Anticoncepcional

Os Malefícios da Pílula Anticoncepcional

Quais são os malefícios do uso da pílula anticoncepcional além da – agora famosa – trombose? Bem, não precisa de nenhuma pesquisa muito extensa pra descobrir, apenas com uma lida na bula contida nas caixas de todas essas medicações ja podemos saber que elazinha em […]

A cura pela ginecologia natural é interior

A cura pela ginecologia natural é interior

“O dom de curar reside em cada um de nós.
Não é um dom que se concede somente a uns poucos
É uma qualidade inata sua e minha.
Todo mundo pode beneficiar-se da cura e todo mundo pode aprender a curar.
Cada um pode curar, a si mesmo e aos demais.”
Brennan, B. – Mãos que curam

A cura pela ginecologia natural é interior.

Começa pelo conhecimento interno. É necessário o mergulho em si mesma, olhar-se por dentro.
Seu útero, seus ovários, sua vagina.
Conhecer-se, tornar-se uma especialista em si mesma.
A cura é de dentro pra fora.
Sem esse mergulho ela não acontece.

Ao conhecermos a importância das formas de pensamento no processo saúde – doença, apontando para o movimento de saúde e auto-cuidado, teremos uma nova visão desses processos para viver em harmonia com a totalidade em que co-existimos.

Fica aqui um convite para uma grande revisão de sua saúde visando o seu bem estar, englobando todas as partes de nossa historia para compreendermos. A visão é sempre global, holística, mas voltada para as questões femininas.

Repensar sua alimentação, suas relações sociais e familiares, sua historia ginecológica, compreender o corpo e sua simbologia, conectar-se com a energia, reconhecer suas emoções sem desconectar do físico, do ser e da terra que habitamos.

Cada ser é único no universo. Há algo profundo dentro de nós que nos conecta à Terra em nosso caminho individual. Então, a visão de “todo” se extende além da totalidade de nosso “corpo-ser” para a noção de que formamos um todo com o planeta que vivemos. Se alimentamos aquela eletricidade que nos conecta com a magia do universo estamos no caminho da cura, pois nossa vibração é uma pequena réplica da vibração do todo.