Novidades

Sobre mapear o ciclo e preencher uma mandala lunar

Sobre mapear o ciclo e preencher uma mandala lunar

Depois que uma mulher se conecta a seu ciclo menstrual, nunca mais quer viver sem ele. Seu útero fala muito sobre você. De você, com você, para você. Aprender a identificar as fases do ciclo através dos sinais físicos e sutis que seu corpo e […]

Seria o Ginecologista o Especialista no Corpo Feminino?

Seria o Ginecologista o Especialista no Corpo Feminino?

Quem ou o que dá a ele este mérito? Um título acadêmico conquistado após cumprir uma etapa determinada de estudos e requisitos, reconhecido por outros profissionais que cumpriram esse trajeto anteriormente a ele. Estudei árdua e diariamente por 10 anos até receber o meu. E […]

A medicina que não compreende os mistérios da menstruação

A medicina que não compreende os mistérios da menstruação

A medicina convencional alopática ocidental é considerada a única ciência reconhecida no assunto saúde, mas isso não corresponde à total realidade.

Ela também é fruto de nossa colonização européia que nunca mentiu que objetivava nos dominar e explorar.

Essa ciência que se baseia apenas em provas criadas por ela mesma, analisa os seres humanos como máquinas, grupos celulares racionalmente organizados e ignora fatores não-físicos que nos influenciam e não reconhece a real potência dos corpos. ⠀

Não seria surpresa percebermos o machismo contido nela, até por que há apenas algumas décadas começamos a ter mulheres permitidas a estudar e exercer a medicina.

Excelente forma de controlar um ser é controlar seu corpo. ⠀

A ciência não está errada, de forma alguma. Agradeço aos céus por seus avanços que tantas vidas salvam. Ela apenas não conta a história toda. É limitada. ⠀

A ciência pouquíssimo sabe sobre o ciclo menstrual e inclusive sobre seus mistérios. ⠀

O corpo feminino não se revela facilmente. A vagina, o útero, os ciclos internos, o processo de gerar e expelir na hora certa uma outra vida, a sexualidade, o orgasmo da mulher são mistérios com tantas sutilezas que os homens na dificuldade de decifrar e controlar integralmente preferem negar, destruir, classificar como “errados”.

A menstruação talvez seja o maior desses lindos mistérios femininos.

Um homem não é capaz de compreendê-lo integralmente, pois é fundamentalmente essencial senti-lo. ⠀

A forma possível de um homem vislumbrar minimamente o significado do ciclo feminino começa por curvar-se à profundidade de seu mistério.

Como sabemos que isso é extremamente difícil para eles, seguimos recebendo da medicina-ciência cada vez mais mensagens e produtos que tentam nos convencer de que devemos adequar nossos ritmos e corpos à semelhança dos corpos deles.

Ritmos lineares, corpos que não menstruam.⠀

Quem ilustrou esse lindo útero foi a artista @erika.lourencoo

Menstruar não é pra ser ruim!

Menstruar não é pra ser ruim!

Menstruar é algo completamente natural nas mulheres e não foi feito pra ser ruim. Assim como fazer xixi, cocô, comer, dormir, são funções fisiológicas de nosso corpo e quando estão em perfeito funcionamento nos trazem maravilhosa sensação de bem estar, enquanto se estão desequilibradas tendem […]

HPV, padrão inflamatório e tratamentos

HPV, padrão inflamatório e tratamentos

Quando é preciso prescrever tratamento para HPV? O resultado “inflamatório”, “inflamatório moderado” ou coisas semelhantes, isoladamente não significa nada. Só deve ser prescrito tratamento caso a mulher esteja apresentando sintomas como corrimento, irritação etc. A boa medicina não trata exames, trata o paciente. Exames são […]

Sobre HPV e Papa Nicolau

Sobre HPV e Papa Nicolau

O início dessa conversa está no texto “Vamos falar sobre HPV”. Você encontra ele clicando aqui!

Continuando nosso papo sobre HPV…⠀

O senso comum preso à matrix pode levar as pessoas a acharem q em se tratando de uma possibilidade de câncer devemos pecar pelo excesso, ou seja: mesmo não sendo necessário vamos colher o preventivo todo ano pq não custa nada né?!⠀

Esse possivelmente seja o argumento de vários ginecologistas para te convencer que você TEM QUE ir no consultório dele todos os anos, mas não, isso não apenas é desnecessário, é ERRADO.⠀

O protocolo de coleta trianual é baseado no comportamento e tempo de desenvolvimento da doença. Diversos estudos comprovam que excesso de exames PREJUDICA o paciente; e, dentre outras coisas, leva a resultados falso positivos e intervenções equivocadas. ⠀

Como eu disse anteriormente simplesmente aparecer HPV no exame não tem grande significado.

A gente faz o exame buscando detectar possíveis lesões celulares q ele pode vir a causar e essas lesões também tem vários graus. De forma resumida tem as de baixo grau (NIC I ou L- SIL) e as de alto grau (NIC II e III ou H-SIL).

Para as lesões de baixo grau não há indicação de colposcopia ou biópsia, apenas para as lesões de alto grau.

Colposcopia é um exame mais detalhado do colo uterino em q se usa um aparelho com uma lente especial e substâncias específicas (ácido acético e Lugol) para analisar melhor as lesões. Esse exame só é indicado para casos de Papa Nicolau com alterações de alto grau, nunca rotineiramente. ⠀

Existe também um resultado possível que é uma sigla chamada ASCUS q significa “Células Escamosas Atípicas de Significado Indeterminado” (em inglês) e quer dizer literalmente o q ela diz: foram encontradas umas células meio diferentonas mas seu significado é indeterminado.⠀

Ou seja: resultado inconclusivo. Indicação: não entrar em nóias e repetir o exame após um tempo (normalmente 6 meses). ⠀

Existem possibilidades de tratamentos naturais individualizados para todos os casos, principalmente os indeterminados e os de baixo grau. Mudar a alimentação, reforçar a imunidade, desacelerar, ver o emocional envolvido, sempre vai fazer parte.

A maioria desses casos de baixo risco o corpo resolve sozinho.

Não tenho como passar tratamento de algo tão importante pela internet mas deixo o alerta: SIM devemos colher Papa Nicolau, mas da forma correta.

O câncer de colo uterino é real e mata mulheres jovens, mas precisamos nos informar pois vejo muitos casos serem mal conduzidos levando a procedimentos e principalmente stress exagerado à mulheres saudáveis.

A linda imagem é da artista @paula.duro

OBS: a terceira parte dessa conversa você encontra clicando aqui!

Vamos falar sobre HPV?

Vamos falar sobre HPV?

Estima-se que mais de 80% da população adulta já tenha tido contato com o Papiloma Vírus Humano – o famoso HPV. Ou seja, quase todo mundo tem, mas ele fica latente, adormecido, inativo na maioria das pessoas. ⠀ ⠀ É um vírus extremamente comum e […]

Vitex: que erva é essa?

Vitex: que erva é essa?

Vitex! Esse arbusto de origem mediterrânea andou ganhando fama nos grupinhos de internet nos últimos tempos. Manas, acho massa esses grupos, estou em vários deles, tem ajudado muitas mulheres a, antes de tudo, saberem que não estão sozinhas e não são ETs. Informação é livre […]

Allium Sativum: o alho, nosso aliado

Allium Sativum: o alho, nosso aliado

Sabe a planta que comumente conhecemos como alho e que quase todo mundo sempre tem na geladeira, o Allium sativum?

Na ginecologia natural usamos e abusamos dessa abundância da natureza

O tratamento com o alho se mostra incrível no combate à CANDIDÍASE e também outras bucetites como a gardnerella (bactéria comum que causa corrimentos com cheirinho ruim) – uma vez que ele é um combo de antibiótico, anti-inflamatório e antifúngico. É também super indicado para tratar infecções urinárias.⠀

As plantas tem mais essa enorme vantagem sobre os medicamentos alopáticos, elas servem pra muitas coisas em uma só. ❤ ⠀

O uso oral é a primeira prescrição, mas também é possível e ultra power o uso local. ⠀

Introduz-se uma cápsula ou um dente de alho na vagina à noite para dormir e retira-se pela manhã.⠀

BEL, MAS COMO ASSIM?⠀
A medicina convencional, dentro da caixa, vai sempre resistir a essa forma de uso por motivos óbvios. Uma cabeça de alho pode ser encontrada por 1 real na feira e trata você, sua mãe, sua irmã, sua tia.

A quem isso interessa? A indústria não quer perder as vendas das pomadas vaginais (eca!) muito mais caras.⠀

Piadinhas como ppk temperada já são portanto esperadas. Pode ser até que fique gostoso (rs).⠀

A ilustra que acompanha o texto é da artista Nanna Prieler 🌿

 

Ginecologia Natural é a novidade mais velha de todos os tempos

Ginecologia Natural é a novidade mais velha de todos os tempos

São muitas as desculpas criadas pela mente para resistir aquilo que é novo. Uma das favoritas é “mas isso é muito difiiicil….” a verdade é q a ginecologia natural é a novidade mais velha dos últimos tempos. Não fala em novas tecnologias ultra complexas, nem análises […]

Fitoenergética – a energia das plantas

Fitoenergética – a energia das plantas

Lidar com plantas, especialmente as plantas medicinais, é muito mais do que lidar com suas propriedades físico-químicas. Minha formação como médica voltada para tratamentos naturais passou por cursos e estudos diversos, tanto dentro da Fitoterapia (estudo das plantas medicinais e sua aplicação na cura das […]

O corpo humano é perfeito

O corpo humano é perfeito

Sou procurada diariamente por muitas mulheres que estão cada vez mais percebendo que a vida excessivamente industrializada parece boa, mas só parece.

Os avanços da medicina e da ciência são ótimos, mas devem ser acessados em casos de grande necessidade e não para transformar em regra o que nasceu pra ser exceção.

O corpo humano é perfeito. O funcionamento sincrônico de suas células e sistemas chega a parecer uma mágica quando analisamos detalhadamente.

O equívoco da hiperindustrialização de tudo trata-o muitas vezes como originalmente falho partindo do princípio de que necessita de suplementos e outros tipos de “ajuda” antes mesmo que apresente qualquer sinal de mal funcionamento.

Quando pensamos em permitir apenas que ele funcione sozinho, naturalmente, pode nos vir a lembrança de que, como parte de tudo q é vida ele também cumpre um ciclo e que também é natural até mesmo envelhecer, adoecer e morrer. Sim, é.

Mas todos desejamos prevenir que esses fatos aconteçam precocemente ou carregados de grande sofrimento.

E temos recursos para isso!

É importante porém a reflexão que não estamos tratando apenas de uma máquina potencialmente defeituosa e sim um organismo complexo e com enorme carga de energia vital, psique, ânima e toda essa rede que humildemente admitimos ainda não compreendermos completamente.

Percebemos através da observação que sua maior potência acontece quanto mais distante ele puder estar de tudo que lhe é tido como substância estranha.

Somos animais, somos parte da natureza.

Qualquer influência externa deve intencionar um retorno à essa independência, por isso os tratamentos com recursos da natureza podem verdadeiramente transformar nossas vidas uma vez que visam ajudar o corpo temporariamente em sofrimento a retornar ao seu estado natural de apenas SER.

Ilustramos o texto com a linda imagem da artista @andrea.tolaini

Tratamentos naturais podem trazer autonomia na saúde

Tratamentos naturais podem trazer autonomia na saúde

O interesse crescente por tratamentos naturais pode ajudar a mulher a ter autonomia sobre sua saúde. Claro que no tangente a cuidados simples e não em casos de doenças graves ou crônicas. Nesse caso o acompanhamento médico se faz necessário, mas ainda assim a autonomia […]

Autonomia: substantivo feminino

Autonomia: substantivo feminino

AUTONOMIA: Substantivo feminino. Capacidade de governar-se pelos próprios meios. É a capacidade de um indivíduo racional de tomar uma decisão não forçada baseada nas informações disponíveis. Hum. Então autonomia é liberdade. Mas antes é preciso informação. A mulher atual não apenas busca como exige ser […]

Tornar-se especialista em si mesma

Tornar-se especialista em si mesma

O mergulho no novo universo que a ginecologia natural nos apresenta é antes de mais nada o mergulho para dentro.

Antes de constatar que é possível trocar comprimidos por chás e óleos é preciso constatar que cura e equilíbrio físico e mental não se encontram exatamente nisso. Nem em nada fora de nós. Estão dentro.

A cura pela ginecologia natural é interior, sem esse mergulho ela não acontece. E o mergulho interno é causa, consequência e também meio para chegar a um dos nossos grandes pilares, que é o AUTOCONHECIMENTO.

Auto conhecimento sabemos, é uma das maiores buscas do espírito humano e é exatamente dele que tantas vezes muito fugimos.

No caso aqui envolve autoconhecimento em todos os aspectos mas focado inicialmente na observação física de si, do funcionamento de seu próprio corpo e suas particularidades.

Parece meio bobo talvez? Pois não são poucas as pessoas q tem vaga ideia sobre isso.

Observar e perceber o que o corpo diz:

O sistema produtivo capitalista enlouquecido, a vida corrida e o tempo das máquinas propositalmente nos afastam dessa percepção e especialmente as mulheres com seus ciclos naturais podados por hormônios artificiais desde muito novas, passam a vida sem sentir seus corpos verdadeiramente. O hábito de observar e de perceber seu corpo.

  • Distinguir quais alimentos te causam quais reações, sejam físicas ou não. E que em outras pessoas talvez tenha efeito oposto.
  • Qual horário do dia você funciona melhor e para qual tarefa.
  • Que tipo de ambiente, clima, temperatura, qual estação do ano influencia no seu biotipo.

Seu organismo certamente responderá de forma diferente ao contato com uma erva do que com outra e aquele chá que operou milagres na sua amiga pode ser indiferente pra vc. Por isso os tratamentos na ginecologia natural são individualizados.

As práticas propostas com o uso das plantas medicinais ajudam a sutilizar nosso corpo e nossa mente para conseguirmos abrir esse canal de comunicação com a gente mesma com mais facilidade.

A busca da conexão consigo ajuda as plantas medicinais a trabalharem plenamente.

Dessa forma necessariamente caminhamos para a AUTONOMIA que nos confirma que, embora precisemos sim de profissionais de saúde gabaritados, a pessoa com maior conhecimento sobre meu corpo sempre serei eu mesma, que o habito desde antes de nascer, por todo tempo infinitamente.

Ele que não paro de ver, ouvir, sentir e honrar por um só segundo. E cada vez mais assim será.

Assim sou e somos, especialistas em nós mesmas.

A ilustração é do Ateliê do Mato. Você encontra mais em @atelie_do_mato 

Sobre as bruxas

Sobre as bruxas

Bruxas eram mulheres empoderadas. Insubordinadas. Livres. Que conheciam as ervas, os mistérios da natureza, da vida, da morte. Seu corpo, seu ciclo menstrual, seu poder.  Muitas não se casavam, preferiam viver na floresta com os animais e suas amigas. Ou sozinhas com suas plantas. Recusavam os […]

Conectar-se com a própria natureza é o caminho para a cura

Conectar-se com a própria natureza é o caminho para a cura

O caminho da Ginecologia Natural é um caminho de encontro e conexão com a natureza. A natureza a nossa volta e a nossa própria. Nossos ciclos, nossa menstruação, as fases que passamos todos os meses, que são tão naturais. Na natureza encontramos a paz e […]

Ginecologia Natural também é um ato político.

Ginecologia Natural também é um ato político.

Mulheres e todos que amam as mulheres! Falar sobre ginecologia natural é falar sobre libertação.

É preciso compreender seu significado mais profundo para encontrar o caminho de cura que tanto se busca. É preciso assumir a responsabilidade e examinar internamente suas sombras mais ocultas.

A dor física que te assola é a expressão do fogo tóxico q vc mesmo permite queimar em seu interior e se espalhar pelo mundo.

Alguém que se propõe a seguir a ginecologia natural tem obrigação de honrar a ancestralidade. Os úteros que nos geraram. Úteros feridos há séculos por opressões e abusos de todo tipo. Respeitar os povos originários, os indígenas massacrados cuja sabedoria ainda sobrevive e vem nos acalentar na doença e que tantas vezes lançamos mão sem agradecer.

Pedir perdão e honrar Pachamama

É preciso pedir perdão de joelhos às mulheres negras e seus úteros escravizados, múltiplas vezes estuprados e que até hoje sangram, choram seus filhos arrancados para arar a terra e gerar o alimento que você come.

Alguém que quer se tratar com a medicina natural muito antes de se achar no direito de ingerir uma planta que a Mãe Terra generosamente nos presenteia tem obrigação de honrá-la. Honrar à terra, servir à Pachamama.

Só se pode falar em libertação se a libertação é de TODAS as mulheres. Das pobres faveladas extremamente vulneráveis à violência e ao machismo, das que dormem nas ruas, das encarceradas, das que namoram outras mulheres, das mães, das que limpam sua casa, das que pensam diferente de você.

Falar de ginecologia natural é falar de feminismo, é falar de todas as mulheres que morreram antes de nós para que hoje pudéssemos falar.

Ginecologia natural é ATIVISMO. E tudo isso é POLÍTICA. Não há como separar.

Somos a unidade que se mistura e somos TUDO o que somos.

Eu, Bel Saide, em nome da ginecologia natural que tenho por missão nessa vida ser uma guardiã, venho dizer-lhes que a inconsciência propositalmente cega de um voto no projeto declaradamente fascista do inominável “vocês sabem quem”, nesse momento decisivo da caminhada evolutiva planetária, coloca mais uma vez diante da fogueira da inquisição a mim e a todas as curandeiras, erveiras, parteiras, benzedeiras, mulheres que lutam por você, por nós!

Nosso sangue menstrual, nossos óvulos, sementes do futuro, a própria natureza, nossa vida.

Podemos mentir para nós mesmas e não querer ver que a putrefação moral nos adoece, mas nosso corpo nunca mente e não deixará de padecer se permanecermos nos escondendo em máscaras de hipocrisia fingindo não ver o mal que está diante de nós de forma tão escancarada.

Não há desculpas cabíveis. Não combater o mal é fortalecê-lo.

Não há como ser indiferente, o meio termo não existe, a isenção não existe, a relativização não existe, se insiste em se manter em cima do muro: o mal é o dono do muro!

Mulheres e todos que amam as mulheres! A revolução acontece AGORA dentro de cada um de nós e cabe na ponta de nossos dedos!

A linda ilustração é da artista Letícia Abelha. Confira seu trabalho no insta @leticiabelha

O caminho da Ginecologia Natural não tem atalhos!

O caminho da Ginecologia Natural não tem atalhos!

É um caminho mais longo, mais demorado. Seu ponto de chegada porém, se é que existe, é mais verdadeiro e profundo. O caminhar em si só é belo, leve e alegre. É o caminho da mulher para dentro de si mesma. A ginecologia natural busca acima […]

Afinal, o que é ginecologia natural?

Afinal, o que é ginecologia natural?

Um novo olhar sobre a saúde da mulher… Para as mulheres que estão tendo contato com esse termo agora, trago esse texto para iniciar a contextualização e a abertura para expansão da mente necessárias ao entendimento dessa que não é uma nova especialidade médica, mas […]

Tratamentos super fortes, modernos e caros, cheinhos de efeitos colaterais

Tratamentos super fortes, modernos e caros, cheinhos de efeitos colaterais

No auge do desespero do corpo que sofre e da mentalidade médica que deseja resolver o sofrimento (ou apenas se livrar do problema) há quase sempre (mas nem sempre) os recursos drásticos muitas vezes vistos como heróicos: tratamentos super fortes, modernos e caros, cheinhos de efeitos colaterais, cirurgias mutiladoras, procedimentos ultra invasivos. 
 
Em muitos casos medidas que se afastam das evidências científicas que tanto exigem quando são cogitadas terapias holísticas, regadas a falta de sensibilidade e até de humildade para admitir que as respostas podem estar além do campo de domínio até então explorado.
 
Voltamos aqui para a nossa cultura que valoriza a doença e que faz com que pessoinhas se sintam inconscientemente “especiais” quando tem um diagnóstico, de preferência bem raro e grave, pra chamar de seu.
 

Isso tudo pra dizer que a via, minha amiga, é de mão dupla. 

 
🌺Quando a ginecologia natural fala de autoconhecimento, autonomia, protagonismo e empoderamento ela está necessariamente falando de auto responsabilidade também.
 
Sim sim sim, tá LOTADO de médico ruim por aí, eu conheço ó: MUITOS!
 
Mas a roda da doença é fortemente girada por todos que fazem parte dessa massa que passa nos projetos do futuro.
 
É muito mais fácil fazer todos os exames possíveis q o plano cobrir e engolir um monte de comprimidos sem olhar pra NADA dentro ou fora de si do que gerir a própria realidade e compreender que seu desequilíbrio muito provavelmente tem boa parte da causa dentro de ti mesma e que a saída DE VERDADE vai incluir transformar alguma coisa, na maioria das vezes várias coisas.
 
Uma dor, principalmente se for crônica, uma infecção recorrente, é teu corpo gritando. O mais provável é que ele já venha tentando falar contigo de forma mais gentil faz tempo mas não estava sendo ouvido.
 
A tendência é gritar cada vez mais alto, ou chamar reforços pra gritaria.
 
Que honremos em nós e nos outros cada caso aparentemente “difícil”. 💞💖
 
🌸Que ao contrário de nos afundar ainda mais na matrix, eles nos levem a expandir nossa visão e nos lembre sempre que o SER existe e resiste para muito além do óbvio.
________
 
Ilustração Sonia Borisova 
O que há por trás do excesso de pedidos de exames desnecessários na medicina que conhecemos?

O que há por trás do excesso de pedidos de exames desnecessários na medicina que conhecemos?

Uma indústria superpoderosa que lucra com isso. 💥💣Fato.   Essa indústria trabalha com a lavagem cerebral dos médicos desde a faculdade, e intensifica em seus consultórios. Não, nós não ganhamos dinheiro diretamente dos laboratórios a cada exame pedido, eles são muito mais inteligentes que isso. […]

Ânsia pelo Diagnóstico Médico

Ânsia pelo Diagnóstico Médico

Observando as pacientes sob a ótica da ginecologia natural digo que acredito que todo desequilíbrio físico tem um ou vários fatores emocionais envolvidos. Sim existem fatores causais bem determinados como vírus, bactérias, maus hábitos, genética. Em uma análise simplória: todos estão ligados à imunidade, que […]

Reflexões sobre a Medicina Alopática

Reflexões sobre a Medicina Alopática

Uma relação profunda e conectada do ser com o corpo que habita leva necessariamente à conclusão de que quando estamos diante de um adoecimento estamos diante de uma trama complexa de acontecimentos, causas, consequências, desdobramentos e novos eventos, nem sempre logicamente compreensíveis, nem sempre inter-relacionados de forma linear no tempo e na intensidade. 🍃🌼🌻
 
A ciência, da forma como conhecemos no ocidente, não deve ser desconsiderada. Mas ela é apenas uma fatia, uma única perspectiva desse emaranhado. A “visão alopática” não está errada, ela apenas é limitada.
 
Lembrando que essa ciência que conhecemos aqui é a ciência colonizada que juntamente com as grandes invasões chegou podando a vida em equilíbrio com a natureza e que respeitava ciclos e energias. Ela não é a única ciência que existe assim como a história eurocentrada que aprendemos na escola também é apenas uma pequena parte da história do mundo. 🌎👀
 
A medicina alopática é focada nos sintomas e em combatê-los de forma rápida. Porém sem buscar a causa eles sempre retornarão, tornando o indivíduo escravo do tratamento e desenvolvendo outros sintomas em consequência.
 
Busca ansiosamente por diagnósticos fechados e quando não os encontra tende a oscilar entre:
• duvidar da queixa do paciente ou alegar que trata-se de doenças “psicológicas”;
• pedir mais mais mais e mais
exames e tratar as hipóteses diagnósticas como sendo fatos definidos;
• sugerir medidas radicais .
 
Se concordamos que os organismos são complexos e únicos e que diversos fatores podem estar influenciando em um desequilíbrio orgânico podemos concluir que não necessariamente esse processo se encaixa em um tipo específico de doença com nome, sobrenome, explicação detalhada e racional, causa determinada e, claro, tratamento específico.
 
Nesse ponto de tensão não reside somente o médico, mas também – e muito – o doente que anseia pelo tal “diagnóstico” e critica duramente o profissional que não seja capaz de em curto tempo dar a ele absolutamente todas as respostas que sua mente deseja.
 
_____
Ilustração Fernanda Fernandez ( https://instagram.com/mftfernandez )
Absorventes de Pano

Absorventes de Pano

Transicionar dos absorventes descartáveis para o uso do coletor menstrual é realmente transformador e delicioso. É o primeiro passo rumo à ressignificação da menstruação na vida de muitas mulheres. Sim eu amo os coletores menstruais…. Mas, confesso que de uns tempos pra cá eu me […]

Secreção Vaginal e Corrimento

Secreção Vaginal e Corrimento

Todas as mulheres, especialmente as em idade fértil apresentam secreção vaginal. Todos os dias nossa vagina produz fluidos. E isso é bom. 🌼🌟💫 Esse fluxo vaginal fisiológico protege nossa vagina contra infecções e lubrifica, evitando lesões. A quantidade, consistência e coloração dessa secreção variam de acordo […]

O Caminho da Consciência Alimentar

O Caminho da Consciência Alimentar

Teu corpo “sente falta” e “precisa” de carne e derivados animais tanto quanto o corpo de um fumante “sente falta” e “precisa” de um cigarro após três dias sem fumar.

Uma sensação de bem estar súbito e temporário após consumo NÃO é sinônimo de que uma substância nos faz bem.

Sim, somos viciados. 🍫🍟
Em um monte de coisas.

Açúcar sem dúvidas um dos maiores e piores vícios.💥Carboidratos após serem metabolizados viram o que? Açúcar. Energia de absorção rápida.

Como qualquer outra droga age rápido, passa rápido e rápido dá vontade de consumir mais.

Quando comemos bem comemos menos, sem esforço. Não temos tanta fome. A realidade é que não precisamos comer nem de longe o tanto que costuma-se comer diariamente.

A energia em excesso se acumula, fica estagnada, não flui em vários níveis.

Em uma compreensão quântica a energia do assassinato cruel de um animal em um matadouro e até mesmo dos alimentos preparados no stress de lanchonetes junk foods 🍫🍟🍕🍦entram em nosso organismo ao serem ingeridas e alteram nossas vibrações celulares, ao passo que alimentos livres de agrotóxicos e preparados com amor e presença nos nutrem com altas frequências.

Você já experimentou brotos? Sementes germinadas? 🌿🌱Não é papo harebô. O sentimento de VIDA é imediato. Prove e sinta.

O caminho da consciência alimentar é um caminho de CONEXÃO. Assim como o caminho da conexão leva necessariamente à consciência alimentar.

🤗😋😉 Não precisa e não deve ser sacrifício, pois ambos são expansões.

#alimentaçãoquântica #medicinavibracional#conexão #belsaide
Ilustração Lebrii Studio

Do que você se Nutre?

Do que você se Nutre?

O combustível do corpo é o que o faz se mover e atender aos comandos que damos a ele todo o tempo. Voluntária ou involuntariamente. Até para que o coração bombeie, que as trocas gasosas aconteçam, a absorção, a excreção e tudo o mais é […]

Plante sua Lua!

Plante sua Lua!

Lua é o nome que muitas mulheres chamam a menstruação. Vem da relação profunda que há entre nosso ciclo menstrual e o ciclo lunar. Ambos duram em media 28 dias. Passam por fases distintas e reiniciam. Ciclicamente. 🌙 Nova, crescente, cheia, minguante. Menstruação, pré ovulação, ovulação, […]

Os Banhos de Assento

Os Banhos de Assento

Desperdício, consumo sem consciência, produção de resíduos excessivos ao planeta, uso desenfreado de substâncias químicas. Quem está acompanhando a chegada da era de aquário já se ligou que essas ideias estão cada vez mais sendo deixadas pra trás. E já vão tarde.

Em meio a todo caos uma revolução linda está acontecendo, e ela vem recheadinha de palavras como consciência, minimalismo, sustentabilidade, vida natural e SIMPLICIDADE.

A ginecologia natural enquanto forma de compreender e lidar com nosso corpo é a novidade mais velha dos últimos tempos: resgata coisas que a vovó fazia e de repente até tentou nos ensinar, mas a indústria e as propagandas nos convenceram que não funcionavam porque moderno é tomar remédio e viver no tempo acelerado das máquinas.

Trago boas e más notícias: a má é que fomos enganados, a boa é que os tratamentos que nossas ancestrais usavam funcionam, funcionam muito e até melhor do que os da farmácia. Além de serem conscientes, sustentáveis, naturais e SIMPLES.


Excelente representante da volta dos que nunca deveriam ter ido: os banhos de assento.


Adoro,
delícia,
um carinho pra PPK.


Sabem o que acho interessante?

Ele nos pede TEMPO. Nada de mais, entre preparar e deixar a vulva “de molho” não leva mais que 40 minutos. Um tempo que muita gente diz não ter. Mas a reconexão nos chama a sentir, perceber, ouvir e atender aos pedidos do nosso corpo.

Fazer um tratamento natural como os que sugerimos aqui, sentir o cheiro de uma planta exalando da panela, sentir sua energia vital enquanto escuta uma música tranquila ou faz uns minutos de silêncio, vibrando seu interior desejando coisas boas a si mesma. Traz de volta a sensação de verdadeiramente SE CUIDAR.

BEM diferente de engolir um comprimido e seguir a vida.
Experimenta!

•••⠀
Te convido a participar do meu CURSO ONLINE “Ervas e Práticas na Ginecologia Natural” nele vou explicar direitinho como preparar um banho de assento, além de outras práticas como compressas com ervas e muito mais.

Saiba mais em: www.ginecologianatural.com.br/curso-online/
#paixaoporervas

Ilustração @mariammaf


O Manifesto

Manifesto

Manifesto

O projeto Ginecologia Natural por Bel Saide nasceu de uma insatisfação, como toda revolução!

Desde que entrei na faculdade de medicina da Universidade Estadual do Rio de Janeiro em 1999 eu sentia um incômodo, uma sensação de inadaptação. Num ambiente universitário extremamente elitizado pré-cotas, sempre fui a diferente. Aquela que se veste diferente, que pensa diferente, a que frequenta outros lugares, a que queria mais liberdade, que queria mais de tudo. Cheguei a largar a faculdade no segundo ano pra morar no mato. Engravidei, voltei, mãe solo frequentei as salas de aula com barrigão e depois com um bebê. Pari de parto normal no Hospital Universitário com um médico residente. Esse processo juntamente com professores inspiradores me levou à escolher praticar a obstetrícia.

Nessa época não me interessava a ginecologia, era só parte do combo da especialidade. Adentrei os hospitais públicos, onde me fazia naturalmente cada vez mais heterogênea a maioria dos médicos. A que demora nas consultas, a que sabe da vida das pacientes para além de suas doenças e que falo da minha vida também, a que gosta de conversar com elas sobre outros assuntos, a que abraça, que se apega a elas. Sempre vi aquelas mulheres de uma forma mais integral, mais abrangente, intuitivamente sempre soube que suas relações com a vida tinham a ver com suas doenças.

Por 11 anos me dediquei exclusivamente ao SUS. Acompanhei milhares de partos. Por mim mesma busquei o caminho da humanização do parto. Um caminho solitário de rompimento com o que nos é ensinado tecnicamente em nossa formação. Fui querida e criticada por isso, mas era o início do meu encontro com minha vocação.

Amava trabalhar exclusivamente com mulheres e sua complexidade encantadora, mas a sensação de estranheza ia e vinha como uma espiral. Por diversas vezes pensei que não queria ser médica. Mas, não sabia o que queria no lugar. Não sei ao certo qual intuição, acaso ou destino me levou a procurar amigas naturólogas. Com elas comecei a conversar sobre ciclos femininos, tratamentos naturais, e um olhar holístico e sensível sobre o adoecimento e a saúde. É quando você encontra um lugar e relaxa confortável….

No início de 2016 conheci a Ginecologia Natural, movimento vindo da América Latina que resgata conhecimentos tradicionais das mulheres em seus cuidados íntimos, que vê com amorosidade as questões femininas e suas nuances, que convida ao profundo autoconhecimento e conexão com seus corpos, que leva à autonomia, transformação e libertação. Ao mesmo tempo que é individual, é coletivo, estimula o contato, o carinho, a troca, o apoio mútuo entre as mulheres. Nos leva à natureza, ao natural, à essência de ser mulher. É novo e é antigo, é complexo e maravilhosamente simples!

Fiz parte da primeira turma de formação em Facilitadoras em Ginecologia Natural, curso ministrado em dois módulos de quatro dias de imersão em São Paulo pela incrível professora argentina Liliana Pogliani e a inadaptação chegou ao fim….

Me encontrei, como é lindo, como é bom! Mas, todo fim de um caminho é o começo de outro. Sai com a certeza de que tenho uma missão, de que preciso levar essa nova visão às mulheres. As mulheres que tanto precisam e pedem por uma medicina mais humana, por médicos que as ouçam verdadeiramente, que respeitem suas peculiaridades, que as empoderem ao invés de lhes levar à dependências e inseguranças diversas. Optei pela internet para ter um alcance muito maior do que as paredes de meu consultório. Mas esse novo caminho, embora iluminado, certamente será difícil. Porque vamos contra uma indústria muito poderosa, conceitos arcaicos que muitos jamais abandonarão, colegas de profissão que por não compreenderem ou não concordarem talvez tentem reprimir ou ridicularizar, sociedade patriarcal e machista que não tolera o feminismo e seus desdobramentos.

É um longo caminho e esse é só o primeiro passo. Vou com coragem e alegria! Primeiro porque não há como eu voltar atrás no que me tornei. Segundo porque sei que ao meu lado estarão muitas mulheres nessa busca VERDADEIRA.

Muito obrigada pelo tanto que me ensinam. Estamos juntas!