Novidades

Seria o Ginecologista o Especialista no Corpo Feminino?

Seria o Ginecologista o Especialista no Corpo Feminino?

Quem ou o que dá a ele este mérito? Um título acadêmico conquistado após cumprir uma etapa determinada de estudos e requisitos, reconhecido por outros profissionais que cumpriram esse trajeto anteriormente a ele. Estudei árdua e diariamente por 10 anos até receber o meu. E […]

A medicina que não compreende os mistérios da menstruação

A medicina que não compreende os mistérios da menstruação

A medicina convencional alopática ocidental é considerada a única ciência reconhecida no assunto saúde, mas isso não corresponde à total realidade. Ela também é fruto de nossa colonização européia que nunca mentiu que objetivava nos dominar e explorar. Essa ciência que se baseia apenas em […]

Menstruar não é pra ser ruim!

Menstruar não é pra ser ruim!

Menstruar é algo completamente natural nas mulheres e não foi feito pra ser ruim.

Assim como fazer xixi, cocô, comer, dormir, são funções fisiológicas de nosso corpo e quando estão em perfeito funcionamento nos trazem maravilhosa sensação de bem estar, enquanto se estão desequilibradas tendem a prejudicar todo o resto.

Quando alguma de nossas funções fisiológicas não está bem buscamos meios e até ajuda médica para fazer com que ela retorne ao seu padrão ideal e funcione a todo vapor, recuperando dessa forma nossa saúde generalizada. ⠀

Se estamos por exemplo sentindo dor pra urinar o médico não nos oferece um remédio para nunca mais urinarmos, isso obviamente não nos faria bem. Se nossa digestão está ruim não achamos que parar de comer pra sempre é a melhor solução.

Queremos comer, dormir, excretar, respirar, tudo naturalmente e sem incômodos pois sabemos que nosso corpo é programado e capaz disso.

Mas por que diabos quandio uma mulher está tendo problemas com seu ciclo menstrual a ÚNICA “solução” oferecida por praticamente todos os ginecologistas é simplesmente aniquilá-lo?

Já perceberam que para QUALQUER distúrbio que envolva a menstruação se prescreve pílulas anticoncepcionais sem na maioria das vezes sequer investigar a causa?

Pois, caso não saibam, pílulas e quaisquer outros medicamentos hormonais fazem com q o ciclo menstrual não exista mais!

Nem mesmo se acontecer a pausa para sangramento, não é uma menstruação de verdade, apenas um sangramento do endométrio devido a interrupção da medicação.
⠀⠀
Não intentando a cura e o restabelecimento da função natural torna-se a mulher dependente da pílula para uma falsa sensação de regularidade e equilíbrio, ao mesmo tempo que passa a ela uma mensagem de incapacidade de funcionar plenamente sozinha, sendo assim escrava do produto farmacêutico.

A quem isso interessa??

O lindo desenho é da artista @erika.lourencoo

HPV, padrão inflamatório e tratamentos

HPV, padrão inflamatório e tratamentos

Quando é preciso prescrever tratamento para HPV? O resultado “inflamatório”, “inflamatório moderado” ou coisas semelhantes, isoladamente não significa nada. Só deve ser prescrito tratamento caso a mulher esteja apresentando sintomas como corrimento, irritação etc. A boa medicina não trata exames, trata o paciente. Exames são […]

Sobre HPV e Papa Nicolau

Sobre HPV e Papa Nicolau

O início dessa conversa está no texto “Vamos falar sobre HPV”. Você encontra ele clicando aqui! Continuando nosso papo sobre HPV…⠀ O senso comum preso à matrix pode levar as pessoas a acharem q em se tratando de uma possibilidade de câncer devemos pecar pelo […]

Vamos falar sobre HPV?

Vamos falar sobre HPV?

Estima-se que mais de 80% da população adulta já tenha tido contato com o Papiloma Vírus Humano – o famoso HPV.

Ou seja, quase todo mundo tem, mas ele fica latente, adormecido, inativo na maioria das pessoas. ⠀

É um vírus extremamente comum e prevalente, o que não significa que a gente pode desencanar e transar sem camisinha à vontade.

O nível de gravidade de uma contaminação é variável de acordo com o subtipo do HPV e com a resposta imunológica da pessoa. E a exposição continuada (tipo ter contato várias vezes com vários tipos de vírus de vários parceiros diferentes) também contribui para o desenvolvimento das doenças que ele causa. ⠀

Dentre os diversos subtipos de HPV destacamos o 6 e o 11 q causam os condilomas (verrugas genitais). Essas verrugas são bastante desagradáveis mas não é algo grave. Já os subtipos 16 e 18 são os q podem causar alterações celulares q podem desenvolver o câncer de colo do útero.

Ter detectado a presença do vírus do HPV no exame Papa Nicolau não significa q vc vai ter câncer de colo do útero!

Na verdade essa detecção pura e simples isoladamente significa o que? Quase nada. E o que isso muda na vida da mulher? Quase nada. E o que se pode fazer? Quase nada. ⠀

Significa quase nada pelo que falei lá no início: ter HPV a gente tem, mas só num número pequeno de casos uma doença séria vai se desenvolver.

Uma pergunta frequente das mulheres no consultório é se nunca mais na vida todinha vão poder transar sem camisinha, se vão sair contaminando geral, às vezes as mulheres se sentem como condenadas carregando uma mácula eternamente.⠀

Não, não é bem assim!

Teoricamente o HPV só se transmite se estiver ativo. Mas a má notícia é que mesmo sem penetração é possível a contaminação, só com o contato com os genitais, em relações hetero e homossexuais e tb com sexo oral. ⠀

E não se pode fazer quase nada também pq não existe tratamento pra eliminar o HPV, a gente trata os sintomas quando eles aparecem. Se não aparecem, não faz nada. ⠀ ⠀

Vou encerrar aqui lembrando que esse exame NÃO é para ser colhido anualmente, muito menos a cada 6 meses.

A coleta rotineira é recomendada entre 25 e 64 anos, nunca em virgens, colhe-se por dois anos consecutivos e caso estejam normais passa para cada 3 anos. Isso não é “minha opinião natureba”, é o protocolo oficial.

Segue o link para consulta: https://www.inca.gov.br/perguntas-frequentes/hpv

OBS: Essa conversa rendeu mais um texto, onde falo sobre Papa Nicolau e outros exames. Você pode ler clicando aqui!

A Ilustração da vez é da artista Petra Braun.

Vitex: que erva é essa?

Vitex: que erva é essa?

Vitex! Esse arbusto de origem mediterrânea andou ganhando fama nos grupinhos de internet nos últimos tempos. Manas, acho massa esses grupos, estou em vários deles, tem ajudado muitas mulheres a, antes de tudo, saberem que não estão sozinhas e não são ETs. Informação é livre […]

Allium Sativum: o alho, nosso aliado

Allium Sativum: o alho, nosso aliado

Sabe a planta que comumente conhecemos como alho e que quase todo mundo sempre tem na geladeira, o Allium sativum? Na ginecologia natural usamos e abusamos dessa abundância da natureza O tratamento com o alho se mostra incrível no combate à CANDIDÍASE e também outras […]

Ginecologia Natural é a novidade mais velha de todos os tempos

Ginecologia Natural é a novidade mais velha de todos os tempos

São muitas as desculpas criadas pela mente para resistir aquilo que é novo.

Uma das favoritas é “mas isso é muito difiiicil….” a verdade é q a ginecologia natural é a novidade mais velha dos últimos tempos. Não fala em novas tecnologias ultra complexas, nem análises científicas de ponta.⠀

Muito pelo contrário. Ela é SIMPLES. Nos convida à simplicidade enquanto estilo de vida. Vida simples, alimentação natural, menos consumo, mais tempo, mais olhar, mais sentir.

No lugar de dezenas de cápsulas, exames, suplementos, apenas SER. ⠀

A indústria que coloca não apenas uma mas duas, três farmácias em cada esquina faz com que pareça ser mais “simples” comprar comprimidos do q fazer uso de ervas por exemplo, mas nos afasta de qualquer contato íntimo com nós mesmas dessa forma…

Nos tornando assim eternas dependentes de seus produtos ao mesmo tempo em que cremos sermos muito práticas e modernas. ⠀

Mas pense: é mais “prático” e “rápido” tratar candidíases com medicamentos e vê-la voltar mil outras vezes? ⠀

E calmaí: aonde q cremes vaginais são “práticos”? Fazer um banho de assento é mesmo difícil? Demora? ⠀

Ferver água, jogar a erva, coar, esfriar, sentar a piriquita – total em média: uns 30 minutos.⠀

Por quantos dias? Para uma infecção simples: até ficar boa. Grande parte resolve em poucos dias, podendo ser em um só até! (sim!) Acabou o ofurô xoxotal com ela feliz macia, cheirosa e fresquinha. ⠀

Do outro lado, dos fake”pratic”news: aplicadores, tem q ficar a noite toda, dia seguinte toda melecada, tratamentos em média 7 a 10 dias.

Maior eficácia? Ledo engano. ⠀⠀

Isso sem falar no preço. Já parou pra pensar no bafônico tratamento com alho intravaginal?

Tem sempre na geladeira, ou então a vizinha tem. Basta descascar. Uma cabeça de alho trata você, sua mãe, sua irmã, sua prima… Por menos de 2 reais! ⠀

É muito fácil montar sua farmacinha natural em casa. Ela pode até brotar do seu quintal!

Simplesmente incrível.⠀

A imagem é da talentosa @merakilabbe

Fitoenergética – a energia das plantas

Fitoenergética – a energia das plantas

Lidar com plantas, especialmente as plantas medicinais, é muito mais do que lidar com suas propriedades físico-químicas. Minha formação como médica voltada para tratamentos naturais passou por cursos e estudos diversos, tanto dentro da Fitoterapia (estudo das plantas medicinais e sua aplicação na cura das […]

O corpo humano é perfeito

O corpo humano é perfeito

Sou procurada diariamente por muitas mulheres que estão cada vez mais percebendo que a vida excessivamente industrializada parece boa, mas só parece. Os avanços da medicina e da ciência são ótimos, mas devem ser acessados em casos de grande necessidade e não para transformar em […]

Tratamentos naturais podem trazer autonomia na saúde

Tratamentos naturais podem trazer autonomia na saúde

O interesse crescente por tratamentos naturais pode ajudar a mulher a ter autonomia sobre sua saúde.

Claro que no tangente a cuidados simples e não em casos de doenças graves ou crônicas. Nesse caso o acompanhamento médico se faz necessário, mas ainda assim a autonomia nas escolhas será respeitada quanto mais informações ela tiver.

Porém incômodos, desconfortos, inflamações simples, podem tranquilamente ser resolvidas de forma autônoma e orgânica se antes de tudo acumularmos em nós o grande tesouro, aquele que ninguém nunca poderá nos tirar, que é o conhecimento e a sabedoria.

As ervas são nossas parceiras

Sem criar dependência nem mesmo das próprias ervas, conhecendo-as de forma profunda e respeitosa sabemos quando e como podemos utilizá-las para fins físicos e energéticos como nossas eternas parceiras que de forma colaborativa amorosa se auxiliam em trocas no caminho juntas como terráqueas.

Me sinto feliz quando me despeço de uma paciente do consultório sem saber se um dia ela volta. 

Quando em uma conversa percebo que não apenas pude informá-la ao máximo com o que tenho para oferecer mas principalmente que ela tem desenvolvida em si a consciência necessária e capacidade plena de encontrar suas respostas em buscas e estudos pessoais.

Desejo que ela perceba que não precisa de mim para cuidar de si. Se não voltar é porque não adoeceu mais, então meu trabalho como médica foi bem sucedido.

Torço para que nos encontremos numa praia, num café e batamos um bom papo.

 

A linda imagem é da artista @carousa

Autonomia: substantivo feminino

Autonomia: substantivo feminino

AUTONOMIA: Substantivo feminino. Capacidade de governar-se pelos próprios meios. É a capacidade de um indivíduo racional de tomar uma decisão não forçada baseada nas informações disponíveis. Hum. Então autonomia é liberdade. Mas antes é preciso informação. A mulher atual não apenas busca como exige ser […]

Tornar-se especialista em si mesma

Tornar-se especialista em si mesma

O mergulho no novo universo que a ginecologia natural nos apresenta é antes de mais nada o mergulho para dentro. Antes de constatar que é possível trocar comprimidos por chás e óleos é preciso constatar que cura e equilíbrio físico e mental não se encontram […]

Sobre as bruxas

Sobre as bruxas

Bruxas eram mulheres empoderadas. Insubordinadas. Livres.

Que conheciam as ervas, os mistérios da natureza, da vida, da morte. Seu corpo, seu ciclo menstrual, seu poder. 
Muitas não se casavam, preferiam viver na floresta com os animais e suas amigas. Ou sozinhas com suas plantas.

Recusavam os padrões da normatividade. As que se casavam certamente não eram submissas a seus maridos como as mulheres da época.

Tinham sabedoria da ancestralidade, curavam doenças, dançavam pra lua, contavam histórias.

Tinham visões, sonhos, intuições.

Eram mulheres, apenas.

Foram perseguidas e mortas na idade média no maior feminicídio já visto por representarem uma ameaça ao patriarcado. Por saberem o que os homens não entendiam.

Associadas a imagens de feias, assustadoras, velhas, solitárias, loucas e principalmente más.

A caça às bruxas foi possivelmente o início do afastamento das mulheres de sua própria essência.

Por questão de sobrevivência passaram a renegar sua natureza selvagem, se esconder e a ver como amaldiçoado seu corpo de mulher.

Nós somos as netas não só das que não conseguiram queimar mas principalmente das que queimaram.
Carregamos a história de todas as mulheres e o fogo da inquisição – mais do q nunca – arde em nós.

E dele renascemos.

 

A imagem utilizada na postagem pertence ao insta @Fayesalem. Clique aqui para conhecer! 

Conectar-se com a própria natureza é o caminho para a cura

Conectar-se com a própria natureza é o caminho para a cura

O caminho da Ginecologia Natural é um caminho de encontro e conexão com a natureza. A natureza a nossa volta e a nossa própria. Nossos ciclos, nossa menstruação, as fases que passamos todos os meses, que são tão naturais. Na natureza encontramos a paz e […]

Ginecologia Natural também é um ato político.

Ginecologia Natural também é um ato político.

Mulheres e todos que amam as mulheres! Falar sobre ginecologia natural é falar sobre libertação. É preciso compreender seu significado mais profundo para encontrar o caminho de cura que tanto se busca. É preciso assumir a responsabilidade e examinar internamente suas sombras mais ocultas. A […]

O caminho da Ginecologia Natural não tem atalhos!

O caminho da Ginecologia Natural não tem atalhos!

É um caminho mais longo, mais demorado. Seu ponto de chegada porém, se é que existe, é mais verdadeiro e profundo.

O caminhar em si só é belo, leve e alegre. É o caminho da mulher para dentro de si mesma.

A ginecologia natural busca acima de tudo a CONEXÃO.

Primeiro a conexão consigo.💚E então no caminho a mulher encontra outras mulheres na mesma busca, e se conecta com elas.

É preciso um olhar interior, um mergulho pra dentro. É o caminho do conhecimento do feminino, do auto descobrimento e consequente do empoderamento.

Uma mulher conectada é uma mulher empoderada, portadora de sabedoria, que se conhece em profundidade.

Nós sabemos o que é habitar um corpo amordaçado pela cultura, pela moral, pelos padrões de beleza. Sabemos o que é o abuso, o controle, a condenação de um corpo que está em constante (r)evolução, não é mesmo?

Somos nossa própria cura!

Embora não sejamos limitadas a nossos corpos, a cura e a auto-sugestão da saúde estão no corpo: a estrutura física e material do ser humano. É ele que divide o mundo externo do interno, mas também os une. É ele que disfarça e revela.

Dentro dele existe uma dimensão incorpórea, pouco reconhecida como um elemento da nossa totalidade.

Quando sentimos verdadeiramente a vibração do nosso corpo sentimos a vibração do nosso SER e compreendemos que em nosso corpo encontram-se todas as respostas.

A arte da vez é da artista Manu Cunhas. Acompanhe seu trabalho clicando aqui!

Afinal, o que é ginecologia natural?

Afinal, o que é ginecologia natural?

Um novo olhar sobre a saúde da mulher… Para as mulheres que estão tendo contato com esse termo agora, trago esse texto para iniciar a contextualização e a abertura para expansão da mente necessárias ao entendimento dessa que não é uma nova especialidade médica, mas […]

Tratamentos super fortes, modernos e caros, cheinhos de efeitos colaterais

Tratamentos super fortes, modernos e caros, cheinhos de efeitos colaterais

No auge do desespero do corpo que sofre e da mentalidade médica que deseja resolver o sofrimento (ou apenas se livrar do problema) há quase sempre (mas nem sempre) os recursos drásticos muitas vezes vistos como heróicos: tratamentos super fortes, modernos e caros, cheinhos de […]

O que há por trás do excesso de pedidos de exames desnecessários na medicina que conhecemos?

O que há por trás do excesso de pedidos de exames desnecessários na medicina que conhecemos?

Uma indústria superpoderosa que lucra com isso. 💥💣Fato.
 
Essa indústria trabalha com a lavagem cerebral dos médicos desde a faculdade, e intensifica em seus consultórios. Não, nós não ganhamos dinheiro diretamente dos laboratórios a cada exame pedido, eles são muito mais inteligentes que isso. 🤨
 
Uma cultura, uma população possivelmente mais trabalhada ainda do que os próprios médicos na ideia de medo e de buscar doenças ao invés de buscar saúde. Não neguem vai: de uma forma geral a galera curte esses exames. Tem que se submeter a MUITOS até começar a achar que tem algo estranho nisso aí. Pacientes pressionam médicos a pedirem exames e os culpam e até ameaçam por todo e qualquer desfecho desfavorável.
 
Só que é fundamental compreender que boa parte dos pedidos de exames desnecessários não são apenas desnecessários. São ERRADOS. 🙄😯😑
 
É um dos grandes motivos dos chamados “overdiagnosis” = um diagnóstico verdadeiro, porém inútil , com maior potencial de gerar danos do que benefícios. Além também dos falso positivos.
 
💫 Muitas vezes, presos a essa visão limitada do processo de desequilíbrio orgânico do pobre ser humano, inicia-se o tratamento de doenças que não existem, por ter apresentado algum pequeno indício em alterações laboratoriais, ou talvez apenas pelos sintomas sugerirem.
 
Esse tratamento pode gerar alívio rápido ou não, mas quase sempre está equivocado podendo causar por exemplo o stress de acreditar-se portador de doença crônica incurável sem efetivamente ser.
 
💗🌺 Sim, precisamos dar alívio ao sofrimento de quem sofre, mas se estamos diante de complexidades podemos e devemos todos buscar uma relação de parceria e um olhar de humanidade DE AMBAS AS PARTES para que possamos ter tempo de observar e aguardar respostas que nem sempre virão da forma cartesiana que nossas mentes neuróticas exigem.
 
Um passinho pra trás, um outro prisma, silêncio, intuição. Belo exemplo de quando menos é mais.
 
___
Ilustração Sonia Borisova https://www.instagram.com/sonyasabotage/
Ânsia pelo Diagnóstico Médico

Ânsia pelo Diagnóstico Médico

Observando as pacientes sob a ótica da ginecologia natural digo que acredito que todo desequilíbrio físico tem um ou vários fatores emocionais envolvidos. Sim existem fatores causais bem determinados como vírus, bactérias, maus hábitos, genética. Em uma análise simplória: todos estão ligados à imunidade, que […]

Reflexões sobre a Medicina Alopática

Reflexões sobre a Medicina Alopática

Uma relação profunda e conectada do ser com o corpo que habita leva necessariamente à conclusão de que quando estamos diante de um adoecimento estamos diante de uma trama complexa de acontecimentos, causas, consequências, desdobramentos e novos eventos, nem sempre logicamente compreensíveis, nem sempre inter-relacionados […]

Absorventes de Pano

Absorventes de Pano

Transicionar dos absorventes descartáveis para o uso do coletor menstrual é realmente transformador e delicioso. É o primeiro passo rumo à ressignificação da menstruação na vida de muitas mulheres.

Sim eu amo os coletores menstruais….
Mas, confesso que de uns tempos pra cá eu me apaixonei perdidamente e hoje tenho um amor ainda maior: os absorventes de pano.

Essa semana ouvi de 2 mulheres no consultório a semelhante frase: “adoro usar o coletor, até esqueço que estou menstruada, nem sinto!”

Pois eu te convido a sentir. 💞
Sinta tua menstruação, mulher!
Sinta o sangue escorrer pela tua vagina.
Sinta e deixe fluir…

Esse fluxo e o canal vaginal livre são importantes. A energia descendo corpo afora, o círculo de energia que se forma e se completa. 💫

Teu útero que inspira e expira teu ciclo. 

Pra mim os absorventes de pano, bio-absorventes ou simplesmente paninhos são um carinho pra xoxota. 💝 Um algodãozinho macio e confortável que te faz não querer, nunca mais na vida, tocar naquele ex frio e plastificado eca!

Eu adoro também o movimento de comprar das manas que costuram em suas próprias máquinas de costura ou à mão, fortalecer a rede, o empreendedorismo feminino que está vindo chamar a vida produtiva à respeitar os nossos tempos, o tempo cíclico.

Tem vários lindos, com estampas floridas, com abinhas com botões para prender embaixo da calcinha. Tem de puro algodão, tem que parece uma mantinha… Tem de todos os tamanhos, tem com refil, tem reforçado, tem noturno, tem pra todo tipo de fluxo. 

Sim ele segura a onda, você não vai dar vexame.

 

Até porque se acontecer com esse ou com qualquer tipo de absorvente de vazar e sujar a roupa de sangue um pouquinho e daí? Isso não é vergonha nenhuma, isso é NATURAL.

Sentar mostrando o cofrinho ou coçar o saco pode, né boys?!

Tem indústria que já está fabricando, mas não… vá numa feira sustentável, compre de uma mãe. 

Usando os absorventes de pano dá pra plantar a lua de boa.

 

Você deixa de molho num potinho com água pura, vai sair o sangue na água e essa água você já pode usar para plantar. 🦋

Depois pega o abs e lava normalmente, como lava a calcinha, ou deixa de molho com um produtinho, whatever. Se ele ficar manchadinho meio amarelado no fundo igual calcinha também, normal.

Além das ppks free, o planeta também agradece MUITO! 💪

——
Ilustração Gabrielle Neara (https://www.instagram.com/gabrineara/ )
——

Secreção Vaginal e Corrimento

Secreção Vaginal e Corrimento

Todas as mulheres, especialmente as em idade fértil apresentam secreção vaginal. Todos os dias nossa vagina produz fluidos. E isso é bom. 🌼🌟💫 Esse fluxo vaginal fisiológico protege nossa vagina contra infecções e lubrifica, evitando lesões. A quantidade, consistência e coloração dessa secreção variam de acordo […]

O Caminho da Consciência Alimentar

O Caminho da Consciência Alimentar

Teu corpo “sente falta” e “precisa” de carne e derivados animais tanto quanto o corpo de um fumante “sente falta” e “precisa” de um cigarro após três dias sem fumar. Uma sensação de bem estar súbito e temporário após consumo NÃO é sinônimo de que […]

Do que você se Nutre?

Do que você se Nutre?

O combustível do corpo é o que o faz se mover e atender aos comandos que damos a ele todo o tempo. Voluntária ou involuntariamente. Até para que o coração bombeie, que as trocas gasosas aconteçam, a absorção, a excreção e tudo o mais é necessária a ENERGIA. E essa energia vem das reações químicas que ocorrem a partir desses combustíveis injetados.

Um corpo doente é como uma máquina dando pane, e na tentativa de consertar isso infelizmente costumamos recorrer a substâncias que muitas vezes apenas o sobrecarregam mais.

Quando ingerimos alimentos muito processados, com alto índice glicêmico ou alto potencial inflamatório estamos tirando o foco da cura e concentrando na dificuldade em metaboliza-los e a consequência é uma queda ainda maior na energia circulante.

Meus estudos atuais tem me mostrado cada vez mais que a medicina realmente eficaz é a que trata da cura através da alimentação e das vibrações.

Sim (e mais): elas caminham juntas, chegando próximo a serem a mesma coisa.

Quando atingimos uma alimentação natural sentimos nitidamente nossa energia interna e externa se modificar. A leveza no corpo, o pleno funcionamento de suas funções vitais, a desintoxicação a nível físico são inegáveis em poucos dias. Uma vez livre dos venenos diários a energia do corpo se expande naturalmente. O sono, o humor, a disposição. Mudam os padrões mentais, as emoções, a clareza diante das situações, a forma como interagimos com o mundo. 

Muda a nossa vibração.


Como fluxo contínuo, o inverso também é realidade. Pensamentos e sentimentos negativos constantes nos intoxicam e agem diretamente em nossas células levando a desequilíbrios físicos. Muitas vezes uma emoção ruim persistente pode ser indício de uma doença se instalando.

O corpo responde às emoções e pensamentos e as emoções e pensamentos respondem ao corpo. E ambos tentam se comunicar conosco constantemente enquanto tomamos remédios e comemos porcarias na tentativa de silenciá-los.

Substitua a palavra “comida” por “alimento” em tuas falas e veja se isso te desperta algo.

•••
Ilustração Jhon Bermond – Arte da Terra

Plante sua Lua!

Plante sua Lua!

Lua é o nome que muitas mulheres chamam a menstruação. Vem da relação profunda que há entre nosso ciclo menstrual e o ciclo lunar. Ambos duram em media 28 dias. Passam por fases distintas e reiniciam. Ciclicamente. 🌙 Nova, crescente, cheia, minguante. Menstruação, pré ovulação, ovulação, […]

Os Banhos de Assento

Os Banhos de Assento

Desperdício, consumo sem consciência, produção de resíduos excessivos ao planeta, uso desenfreado de substâncias químicas. Quem está acompanhando a chegada da era de aquário já se ligou que essas ideias estão cada vez mais sendo deixadas pra trás. E já vão tarde. Em meio a […]

O Barbatimão na Ginecologia Natural

O Barbatimão na Ginecologia Natural

Eu sempre dou preferência para o uso de plantas nativas do Brasil – por motivos de serem belas, fortes, impávidos colossos e muito fáceis de achar. 🌿💚💛💙

O Barbatimão é oficialmente uma das minhas favoritas pra tratar as famosas bucetites – incluindo cistites. Eu falo de como utilizar o barbatimão para cuidar da sua saúde no meu Curso Online. [👉 Clica aqui para saber mais:www.ginecologianatural.com.br/curso-online/ ]

Seu nome científico Stryphnodendron adstringens já dá uma dica de parte dos seus super poderes: a adstringência.


Mas ein? 🤨🤨


Adstringência é a capacidade de causar contração das mucosas e dos vasos sanguíneos e consequente redução das secreções. É como uma função de secar, de “puxar pra fora”. Um exemplo de reação adstringente é a sensação que temos na boca quando comemos uma fruta ainda verde.

O Barbatimão tem propriedade adstringente por ter alta concentração de substancias conhecidas como taninos. É uma árvore típica do cerrado brasileiro e sua parte mais utilizada para fins medicinais são as cascas. 🌳

Além das periquitites, o banho de assento com casca de barbatimão pode ser usado também após uma noite (ou dia, ou dias e noites rá) assim muito caliente quando a periquita ta naquele misto de felicidade com pedido de arrego.

Ah, e é maravilhoso para cuidar dos períneos no pós-parto 🤱normal, especialmente se houver lacerações, pontos e (infelizmente) episiotomia.

Em tempos em que as vezes parece difícil amar o Brasil, conhecer e aprender a utilizar as ervas filhas desse solo nos faz lembrar que é mãe gentil a terra adorada entre outras mil….

__________________________________________________________

Ilustração por Ana Ribb (www.instagram.com/ana.ribb)


O Manifesto

Manifesto

Manifesto

O projeto Ginecologia Natural por Bel Saide nasceu de uma insatisfação, como toda revolução!

Desde que entrei na faculdade de medicina da Universidade Estadual do Rio de Janeiro em 1999 eu sentia um incômodo, uma sensação de inadaptação. Num ambiente universitário extremamente elitizado pré-cotas, sempre fui a diferente. Aquela que se veste diferente, que pensa diferente, a que frequenta outros lugares, a que queria mais liberdade, que queria mais de tudo. Cheguei a largar a faculdade no segundo ano pra morar no mato. Engravidei, voltei, mãe solo frequentei as salas de aula com barrigão e depois com um bebê. Pari de parto normal no Hospital Universitário com um médico residente. Esse processo juntamente com professores inspiradores me levou à escolher praticar a obstetrícia.

Nessa época não me interessava a ginecologia, era só parte do combo da especialidade. Adentrei os hospitais públicos, onde me fazia naturalmente cada vez mais heterogênea a maioria dos médicos. A que demora nas consultas, a que sabe da vida das pacientes para além de suas doenças e que falo da minha vida também, a que gosta de conversar com elas sobre outros assuntos, a que abraça, que se apega a elas. Sempre vi aquelas mulheres de uma forma mais integral, mais abrangente, intuitivamente sempre soube que suas relações com a vida tinham a ver com suas doenças.

Por 11 anos me dediquei exclusivamente ao SUS. Acompanhei milhares de partos. Por mim mesma busquei o caminho da humanização do parto. Um caminho solitário de rompimento com o que nos é ensinado tecnicamente em nossa formação. Fui querida e criticada por isso, mas era o início do meu encontro com minha vocação.

Amava trabalhar exclusivamente com mulheres e sua complexidade encantadora, mas a sensação de estranheza ia e vinha como uma espiral. Por diversas vezes pensei que não queria ser médica. Mas, não sabia o que queria no lugar. Não sei ao certo qual intuição, acaso ou destino me levou a procurar amigas naturólogas. Com elas comecei a conversar sobre ciclos femininos, tratamentos naturais, e um olhar holístico e sensível sobre o adoecimento e a saúde. É quando você encontra um lugar e relaxa confortável….

No início de 2016 conheci a Ginecologia Natural, movimento vindo da América Latina que resgata conhecimentos tradicionais das mulheres em seus cuidados íntimos, que vê com amorosidade as questões femininas e suas nuances, que convida ao profundo autoconhecimento e conexão com seus corpos, que leva à autonomia, transformação e libertação. Ao mesmo tempo que é individual, é coletivo, estimula o contato, o carinho, a troca, o apoio mútuo entre as mulheres. Nos leva à natureza, ao natural, à essência de ser mulher. É novo e é antigo, é complexo e maravilhosamente simples!

Fiz parte da primeira turma de formação em Facilitadoras em Ginecologia Natural, curso ministrado em dois módulos de quatro dias de imersão em São Paulo pela incrível professora argentina Liliana Pogliani e a inadaptação chegou ao fim….

Me encontrei, como é lindo, como é bom! Mas, todo fim de um caminho é o começo de outro. Sai com a certeza de que tenho uma missão, de que preciso levar essa nova visão às mulheres. As mulheres que tanto precisam e pedem por uma medicina mais humana, por médicos que as ouçam verdadeiramente, que respeitem suas peculiaridades, que as empoderem ao invés de lhes levar à dependências e inseguranças diversas. Optei pela internet para ter um alcance muito maior do que as paredes de meu consultório. Mas esse novo caminho, embora iluminado, certamente será difícil. Porque vamos contra uma indústria muito poderosa, conceitos arcaicos que muitos jamais abandonarão, colegas de profissão que por não compreenderem ou não concordarem talvez tentem reprimir ou ridicularizar, sociedade patriarcal e machista que não tolera o feminismo e seus desdobramentos.

É um longo caminho e esse é só o primeiro passo. Vou com coragem e alegria! Primeiro porque não há como eu voltar atrás no que me tornei. Segundo porque sei que ao meu lado estarão muitas mulheres nessa busca VERDADEIRA.

Muito obrigada pelo tanto que me ensinam. Estamos juntas!