Tag: doenças

HPV, padrão inflamatório e tratamentos

HPV, padrão inflamatório e tratamentos

Quando é preciso prescrever tratamento para HPV? O resultado “inflamatório”, “inflamatório moderado” ou coisas semelhantes, isoladamente não significa nada. Só deve ser prescrito tratamento caso a mulher esteja apresentando sintomas como corrimento, irritação etc. A boa medicina não trata exames, trata o paciente. Exames são […]

Sobre HPV e Papa Nicolau

Sobre HPV e Papa Nicolau

O início dessa conversa está no texto “Vamos falar sobre HPV”. Você encontra ele clicando aqui! Continuando nosso papo sobre HPV…⠀ O senso comum preso à matrix pode levar as pessoas a acharem q em se tratando de uma possibilidade de câncer devemos pecar pelo […]

Vamos falar sobre HPV?

Vamos falar sobre HPV?

Estima-se que mais de 80% da população adulta já tenha tido contato com o Papiloma Vírus Humano – o famoso HPV.

Ou seja, quase todo mundo tem, mas ele fica latente, adormecido, inativo na maioria das pessoas. ⠀

É um vírus extremamente comum e prevalente, o que não significa que a gente pode desencanar e transar sem camisinha à vontade.

O nível de gravidade de uma contaminação é variável de acordo com o subtipo do HPV e com a resposta imunológica da pessoa. E a exposição continuada (tipo ter contato várias vezes com vários tipos de vírus de vários parceiros diferentes) também contribui para o desenvolvimento das doenças que ele causa. ⠀

Dentre os diversos subtipos de HPV destacamos o 6 e o 11 q causam os condilomas (verrugas genitais). Essas verrugas são bastante desagradáveis mas não é algo grave. Já os subtipos 16 e 18 são os q podem causar alterações celulares q podem desenvolver o câncer de colo do útero.

Ter detectado a presença do vírus do HPV no exame Papa Nicolau não significa q vc vai ter câncer de colo do útero!

Na verdade essa detecção pura e simples isoladamente significa o que? Quase nada. E o que isso muda na vida da mulher? Quase nada. E o que se pode fazer? Quase nada. ⠀

Significa quase nada pelo que falei lá no início: ter HPV a gente tem, mas só num número pequeno de casos uma doença séria vai se desenvolver.

Uma pergunta frequente das mulheres no consultório é se nunca mais na vida todinha vão poder transar sem camisinha, se vão sair contaminando geral, às vezes as mulheres se sentem como condenadas carregando uma mácula eternamente.⠀

Não, não é bem assim!

Teoricamente o HPV só se transmite se estiver ativo. Mas a má notícia é que mesmo sem penetração é possível a contaminação, só com o contato com os genitais, em relações hetero e homossexuais e tb com sexo oral. ⠀

E não se pode fazer quase nada também pq não existe tratamento pra eliminar o HPV, a gente trata os sintomas quando eles aparecem. Se não aparecem, não faz nada. ⠀ ⠀

Vou encerrar aqui lembrando que esse exame NÃO é para ser colhido anualmente, muito menos a cada 6 meses.

A coleta rotineira é recomendada entre 25 e 64 anos, nunca em virgens, colhe-se por dois anos consecutivos e caso estejam normais passa para cada 3 anos. Isso não é “minha opinião natureba”, é o protocolo oficial.

Segue o link para consulta: https://www.inca.gov.br/perguntas-frequentes/hpv

OBS: Essa conversa rendeu mais um texto, onde falo sobre Papa Nicolau e outros exames. Você pode ler clicando aqui!

A Ilustração da vez é da artista Petra Braun.

Tratamentos super fortes, modernos e caros, cheinhos de efeitos colaterais

Tratamentos super fortes, modernos e caros, cheinhos de efeitos colaterais

No auge do desespero do corpo que sofre e da mentalidade médica que deseja resolver o sofrimento (ou apenas se livrar do problema) há quase sempre (mas nem sempre) os recursos drásticos muitas vezes vistos como heróicos: tratamentos super fortes, modernos e caros, cheinhos de […]

Reflexões sobre a Medicina Alopática

Reflexões sobre a Medicina Alopática

Uma relação profunda e conectada do ser com o corpo que habita leva necessariamente à conclusão de que quando estamos diante de um adoecimento estamos diante de uma trama complexa de acontecimentos, causas, consequências, desdobramentos e novos eventos, nem sempre logicamente compreensíveis, nem sempre inter-relacionados […]

Endometriose

Endometriose

É a presença de focos de endométrio fora da cavidade uterina. Endométrio é o nome dado à camada de células que reveste o útero internamente, em sua cavidade. O certo é só existir endométrio ali dentro. Quando se apresenta fora do útero constitui a doença chamada endometriose (podem aparecer em qualquer parte do corpo, o mais comum é próxima da região pélvica, ovários, ligamentos uterinos, bexiga, intestinos).

As causas da endometriose não são plenamente esclarecidas pela ciência, as explicações mais aceitas são a genética, a alta de estrogênios e a menstruação retrógrada = o sangue ao invés de descer, sobe na direção contrária pelas trompas e cai na cavidade pélvica. Bem, sabemos que genética não significa sentença, a pessoa pode ter a predisposição e não apresentar a doença. Já a tal da menstruação retrógrada é uma boa explicação, no entanto teoricamente todas nós mulheres passamos por isso e somente entre 10 à 20% desenvolvem endometriose.

Mas, por queeeee???

Devido a fatores inflamatórios!
 Ein? Explica melhor…

Diversos estudos comprovaram muito bem comprovado que nossa alimentação (péssima) rica em glúten, derivados do leite, excesso de industrializados, açúcar e carne no café-almoço-janta e lanches, associada a sedentarismo, poluentes e venenos diversos, estresse, má qualidade de sono, etc e tal, causam um estado inflamatório generalizado em nossos corpitchos. É como se cada uma de nossas células vivesse em constante inflamação. E essa é a causa da maior parte das nossas doenças mais comuns. Inclusive as crônicas. E a endometriose é uma delas.

Claro, tem muitas mulheres que comem mal, vivem mal e não tem endometriose, mas elas tem outras doenças equivalentes. Ou terão, pode ter certeza. 😉

O desenvolvimento de uma ou outra e seu grau de gravidade vai depender dos fatores genéticos, ambientais, resposta imunológica, enfim, a diversidade infinita de cada organismo. Essa alimentação do mal, que enche de dinheiro a indústria e ferra com nossos organismos, também é quase sempre a explicação para os desequilíbrios hormonais.

Falando em estudos científicos, eles mesmos não confirmam o uso contínuo de hormônios para suprimir a menstruação ser o tratamento realmente eficaz para endometriose, oferecendo apenas alívio temporário e frequente recidiva.

Sim, isso mesmo que você leu:

anticoncepcionais NÃO são o único, comprovado, sensacional e mandatório tratamento para a endometriose. Pelo contrário, muitas vezes eles só pioram tudo.

O REAL tratamento para questão é a mudança total nisso tudo ai que falei.

Pois é, mana. Nunca disse que era fácil.

Mas, é completamente possível e no final das contas absolutamente compensador em diversos outros aspectos.

A gente quer viver muito, e quer viver bem, então a regra é clara: alimentação! Estilo de vida saudável. 🤸‍♀️⛹️‍♀️🍉🍒🍊🍋🥑

A fitoterapia, aromaterapia, acupuntura, homeopatia, suplementação de vitaminas, tudo isso vem complementar. Porém, não é o principal.

Sabemos a causa. Ai também está a cura.
💫 Sim, tem cura!

 

•••
Ilustração mara feita pela Andréa Tolaini

 

O que é e como lidar com a Herpes Genital.

O que é e como lidar com a Herpes Genital.

Herpes genital é a doença com presença de úlcera genital mais comum e é uma infecção crônica. É transmitida através do HSV – Herpes Simples Vírus. Existem dois tipos de HSV: o HSV 1 é o que causa mais frequentemente as lesões orais e o […]

Já escutou que tá rolando uma epidemia de Sífilis no Brasil?

Já escutou que tá rolando uma epidemia de Sífilis no Brasil?

Sim, é verdade! Então, bora falar um pouquinho sobre essa doença que é mais comum do que se imagina. A teoria mais aceita sobre a origem da Sífilis é que ela foi levada pra Europa com Cristóvão Colombo e sua galera após conhecerem o novo […]