Vaginose Bacteriana

Vaginose Bacteriana

Vaginose bacteriana

é a infecção ginecológica causada pela proliferação anormal de bactérias na vagina. A mais comum disparado é a fofa (sqn) da Gardnerella vaginalis, responsável por mais de 90% dos casos.
A Gardnerella é classificada como DST (doença sexualmente transmissível) porém não apresenta transmissão exclusivamente sexual. Ou seja, pega transando, mas também pega sem transar, mas transando com vários pega mais (isso é estatística, não julgamento) e usando camisinha a incidência é bem menor (claro).


Sua disseminação se dá principalmente devido a um desequilíbrio da flora vaginal normal.


Seu principal sintoma é um corrimento abundante de coloração acinzentada e com odor característico, o famoso e indesejável cheiro peixe 🐟 🐠🎣 ….


A infecção por Gardnerella por si só não costuma causar muita irritação vaginal, mas o problema é que as vezes ela não vem sozinha . É muito comum ocorrerem as vaginoses mistas, quando ha infecção por bactérias e fungos e ai a xota fica literalmente toda bichada.


A detecção de presença de Gardnerella ou Clue Cells (suas células características) num exame como por exemplo o Papa Nicolau não determina que se deva trata-la. Assim como a Cândida ela pode até fazer parte da família, só quando causa a vaginose (com sintomas) há necessidade de tratamento.


Na visão da ginecologia natural um desequilíbrio interno que pode estar em diversos campos é o início de todo o processo para a mulher. É necessário um olhar amoroso para dentro de si para compreender-se. A medicina alopática comum trata as vaginoses com antibióticos sob a forma de cremes vaginais ou comprimidos.


Nós sugerimos banhos de assento, alho, calma e reflexão. Óvulos de Própolis e Calêndula por suas propriedades anti-inflamatórias e bactericidas.


Reequilibrar-se. É possível ate ela ir embora sozinha, quando recuperado o equilíbrio. Cuide da alimentação.

Comentários