Saúde é a ausência de doença? Saúde é o oposto de doença? Saúde tem algo a ver com doença?

Saúde é a ausência de doença? Saúde é o oposto de doença?  Saúde tem algo a ver com doença?

Quando as pessoas procuram atendimento médico ou de outros profissionais da área, elas estão procurando saúde ou doenças?
Não, as pessoas não desejam doenças. A expectativa de vida cresce a cada dia e queremos viver muito e queremos viver bem. Mas existe uma indústria que nos faz ir atrás disso de uma forma toda equivocada. Uma indústria que age dentro dos cérebros, na cultura e infelizmente nos hospitais, farmácias, laboratórios e supermercados.

A indústria da doença.💊 🤑

Ela é muito lucrativa. Ela faz acreditarem que cuidar da saúde é fazer o máximo possível de exames de check up todos os anos. Ela mantém operante o próprio sistema que em sua estrutura é doentio e tóxico e portanto deveria fracassar se o conceito de saúde real prevalecesse.

A primeira coisa que precisamos compreender ao falar sobre saúde é que ela é ampla, global, abrangente, integrativa. E esse também é o ponto chave da Ginecologia Natural: ela é Holística. Holístico é o que olha o todo. A mulher com dor à minha frente não é um cisto no ovário esquerdo e eu não devo tratar um ovário esquerdo apenas. Ela é um sistema complexo onde tudo é ligado. Ela é a unidade indissolúvel de seu corpo físico, sua mente, suas emoções e até sua espiritualidade. Sua genética e sua história. Ela é também o que pensa e sente que é, e o que vive, o que sonha.

Partindo daí faz sentido pensar que estar saudável é estar bem. Sentir-se bem.☺️🙂 A conexão geral em todos esses aspectos com a compreensão do funcionamento perfeito de nossas funções vitais.

O ideal do bem estar é simples e nos aproxima da natureza, do natural. Ao se perceber parte da natureza de forma orgânica, o ser sabe que seu corpo e sua ação e sobrevivência no meio ambiente se dão sem esforço ou sofrimento. As doenças são desequilíbrios e o movimento da natureza é sempre o de reequilibrar-se harmoniosamente. 💕💫🦋

Em tratando-se então de cuidar, preservar a saúde – que sim precisa e muito ser cuidada, o óbvio parece soar como revolucionário.

Não há como falar de saúde sem falar sobre o que se come.

Médicos estudam os medicamentos mais modernos, pacientes pagam caro por tratamentos mais invasivos e ninguém fala sobre o alimento que se põe no prato todos os dias. Não tem como escapar: é nos hábitos diários que se cultiva a saúde.

🍊🍓🍒Alimentação saudável é a mais natural possível. Saúde está na feira. Mas como já ta dando pra perceber, saúde não dá lucro.

Até porque saúde é também: mexer o corpo, se exercitar com regularidade, descansar adequadamente, ter boas horas de sono. É ter tempo livre, fazer o que gosta, o que te dá prazer, é estar com quem você ama, é realizar algo com propósito verdadeiro, é dar risada e ser feliz. Qualidade de vida, que muitos podem estar lendo e julgando que estou fazendo discurso romântico utópico. Que ninguém tem tempo pra isso, que a gente tem que sobreviver. E ai é que ta. Intoxicados por todo tipo de veneno, alimentos ultraprocessados, poluentes, agrotóxicos e sentimentos ruins, não percebemos a relação causal. O sistema que nos adoece se nutre dessa doença nos fazendo crer que ao apresentarmos sintomas desagradáveis devemos correr para exames e remédios que, além de enriquecer mais ainda ele mesmo, nos oferece alívio rápido e falso para que consigamos continuar “sobrevivendo” e produzindo mais e mais (produzindo o que no caso? Dinheiro? Pra quem?).

Os medicamentos, os exames, os estudos científicos de última geração são fundamentais na evolução da humanidade. A medicina é minha profissão e paixão que honro na medida que honro a vida das pessoas, mas estamos vivendo uma era de hipermedicalização que nos afasta do real conceito de saúde. Observar seus ciclos e ouvir seu corpo verdadeiramente na maioria das vezes te traz mais informações do que uma ultrassonografia. Um jejum pode em muitos casos curar mais do que uma cartela de remédios. O principal é a busca do equilíbrio e ele está também nesse discernir.

É claro que todos temos nossos dias de stress ou de enfiar o pé na jaca e comer e beber todas as porcarias do mundo, e se permitir isso também pode ser saudável. O que não podemos é aceitar normalidade em viver sob estresse crônico, numa vida que nos esmaga, agredindo nosso corpo diariamente com vícios alimentares. Esse caminho é rápido e certo para o adoecimento e não tem check up ou plano master top que te livre.

Bom, sobre esse assunto tem muito o que se falar… Vou trazer esse tema também para o curso online. Já está sabendo né? As inscrições vão abrir em junho e você pode conhecer mais da proposta aqui: www.ginecologianatural.com.br/curso-online-ervas-praticas/

•••
Ilustração Andrea Tolaini

Comentários