Mulher Sagrada

Mulher Sagrada

Antigamente,bem antigamente, as mulheres eram os seres mais sagrados dentro de uma tribo ou comunidade.

Porque elas geravam a VIDA. Só elas.

Nas sociedades mais primórdias a sexualidade era instintiva e resumindo: todo mundo transava com todo mundo. Ninguém era de ninguém. E as mulheres engravidavam e seus filhos eram de todos, criados pela aldeia. Por muito tempo os homens não sabiam que tinham participação naquilo que era então visto como algo sobrenatural, um presente dado pelos deuses e as mulheres seu abençoado meio.
Em algum momento porem os homens perceberam que a mulher não engravidava sem eles. Foi mais ou menos na mesma época em que foram deixando de ser nômades, passaram a se instalar fixamente em um lugar e a partir dai surgiu a propriedade privada. E com ela a noção de herança. E com ela a necessidade dos caras de assegurarem sua prole. Mas como eles poderiam saber se um filho é dele? A mulher sabe que o filho dela mas e o homem? Só havia uma forma: se a mulher só transasse com ele e mais ninguém. E a partir dai surgiu o casamento, a monogamia, o patriarcado e o conceito de propriedade se estendeu às mulheres.
Aos poucos foram trancadas em casa, servindo apenas a função de gerar e cuidar da prole. A historia que a gente ja conhece.
Para garantir a submissão em várias esferas a mulher foi diminuída e reprimida. Sua sexualidade considerada pecado, até mesmo se tocar, até mesmo pensar nisso. A mulher deve se cobrir, se esconder. Sua vagina é horrível, fedida, a menstruação suja. Nojenta. Impura. Feia. Menstruação.

Será que existe algo mais feminino que isso?

Será que existe algo mais natural para uma mulher do que menstruar?
E quantas opressões existem em torno disso?
Por quanto tempo tivemos vergonha de menstruar. Vergonha de pedir um absorvente. Em muitas culturas a mulher “naqueles dias” (ate a palavra era evitada) não saia de casa e seu estado era limitante a coisas inusitadas como lavar a cabeça, comer determinados alimentos, fazer sexo e outras atividades,dizia-se certas coisas azedavam se manipuladas por mulheres menstruadas.
O que era benção virou maldição, o que era normal virou obviamente um incômodo. Algo indesejado.
Quando surgiram medicamentos capazes de controlar e ate mesmo nos livrar daquilo a adesão foi enorme. A desagradável obrigação de menstruar junto com tantas outras coisas fez com que muitas mulheres odiassem ser mulher. Quantas vezes ja ouvimos mulheres bradarem desejar ter nascido homem?!
A história da desconexão da mulher com seu feminino não aconteceu em pouco tempo, levou anos, séculos.
Mas hoje estamos voltando…..

As mulheres estão falando sobre isso em suas rodas.

Desejam sentir seu corpo, conhecer seu ciclo natural sem influência de hormônios externos, se olharem e se amarem como são. Naturalmente.
É mais fácil ser homem? Num mundo machista como o nosso parece que sim.
Mas ja podemos olhar para o organismo de alta complexidade que é a mulher, tanto em nível físico quanto emocional, seus pensamentos amplos, sua profundidade, sensibilidade e intuição…. e admirar imensamente…. Achar lindo, muito lindo…..

Eu tenho orgulho de ser mulher.

Eu amo ser mulher.
Eu não queria ter nascido homem.

E você?

Comentários