DIU de Cobre – Métodos Contraceptivos Não Hormonais

DIU de Cobre – Métodos Contraceptivos Não Hormonais

Dispositivo intra uterino feito de plástico revestido com cobre em suas hastes.

O mais comum é em forma de T.
É colocado por um médico dentro do útero com pinças adequadas em um procedimento simples feito ambulatorialmente, fica apenas um pequeno fiozinho pra fora do colo uterino (não é pra fora da vagina) para permitir a posterior retirada. A substância cobre liberada pelo dispositivo impede a fecundação e a implantação do zigoto no útero.

Vantagens:

– não interfere na relação sexual
– a mulher usuária de DIU não deve sentir de forma alguma o objeto dentro de si, assim como o homem também não deve sentir nenhum incômodo no pênis durante a relação sexual.
– pode durar ate 10 anos
– não tem necessidade de nenhuma pratica diária
– pode parecer caro a princípio mas se fizer as contas dividindo o valor por todo o tempo de uso sai bem mais barato do que varios outros métodos.
– SIM mulheres que nunca tiveram filhos podem botar!!
– pode ser colocado logo após um abortamento ou após o parto podendo ser usado durante o aleitamento materno.
– a hora que a mulher quiser tirar, seja pra engravidar ou porque sim, é super rápido e tranquilo e a vida segue normalmente.

Desvantagens:

– não previne DSTs.
– a colocação é feita por procedimento médico ambulatorial que pode doer um pouco, mas é rápido.
– Pode aumentar o fluxo menstrual e as cólicas em algumas mulheres. Na maioria dos casos essa alteração dura cerca de 6 meses depois se normaliza (ou a mulher acostuma, não sei)
– necessita de acompanhamento periódico para avaliar seu correto posicionamento e por poder aumentar a incidência de infecções vaginais.
– pode aumentar a chance de gestação tubária (baixa incidência)
– é possivel ocorrer rejeição

Comentários