Cisto ovariano

Cisto ovariano

Cisto

bolha envolta por fina parede contendo ar ou substância liquida (ou semi liquida) em seu interior. Alteração benigna. Pode existir em diversas partes do corpo (rins, figado, pâncreas, mamas). Não vira câncer.

 Mais comum (nos ovários): cisto funcional ou folicular.

Faz parte do funcionamento normal dos ovarios formar pequenos cistos que contém um óvulo em seu interior e crescem pela ação hormonal até se romperem e liberarem o óvulo (ovulação). Cistos de ate 2,5 cm são considerados cistos funcionais e não tem significado algum.

O que fazer?

NADA. Não apresentam sintomas, não atrapalham em nada sua vida, não apresentam riscos e quase sempre se desfazem sozinhos. Então relaxa.
Não, não é por causa deles que você sente dores na barriga, não é por causa deles que sua menstruação esta irregular, não é por causa deles que você não consegue engravidar/emagrecer/casar/estudar pra prova/acordar cedo/largar o boy. Nem muito menos você precisa tomar anticoncepcional por causa deles, pelamordi. Na real não precisava nem você saber deles porque na maioria das vezes são descobertos por acaso a partir de uma ultrassonografia transvaginal feita sem a menor nescessidade. Como dizia o ex infiel: quem procura acha.
Por exemplo , se em maior quantidade esses cistos funcionais podem ser confundidos com “ovários policisticos” e aiiii la vem drama. Estudos comprovam: fazer exames que não são de rotina sem indicação leva a falsos diagnósticos e é ótimo para implantar a sementinha da nóia em seu terreno mais fértil: a cabeça das pessoas.

Quando apresentam um diâmetro acima de 2,5 cm os cistos ovarianos não são mais considerados funcionais.
É claro que esse é um número meio “virtual”. Na prática não deve haver diferença entre um cisto de 2,49 e um de 2,51 cm ate porque essas medidas realizadas nos aparelhos de ultrassonografia não tem tamanha precisão e podem apresentar pequenas variações de medição dependendo do examinador. Mas, como é nescessario teorizar as coisas para poder estuda-las estabeleceu-se esse corte.
A classificação de gravidade e tratamento necessário vão depender do conteúdo do cisto e dos sintomas causados por ele. Os mais comuns são os chamados CISTOS SIMPLES – constituidos apenas de líquido seroso em seu interior. Embora ja sejam considerados patológicos são completamente benignos. Muitas vezes cistos de 3-4 cm continuam sendo inofensivos e o tratamento continua sendo aquele: vários nadas.

Mas podem começar a apresentar sintomas como:

Dor pélvica
Dor nas relações sexuais
Dor aos esforços
Alteraçoes menstruais
Alteraçoes intestinais
Sensação de peso
Esses sintomas são quase sempre tamanho-dependentes, ou seja pioram quanto maior o tamanho. Os cistos simples podem se desfazer sozinhos ou quando muito sintomaticos podem precisar de tratamento.
Nesses casos é nescessario (agora sim) o acompanhamento com ultrassonografias regulares para ver se estão crescendo pois – a princípio – cistos acima de 6 cm têm indicação cirúrgica devido ao risco de torção

Comentários