Candidíase, a companhia desagradável

Candidíase, a companhia desagradável

A gente não quer, mas as vezes ela acaba aparecendo

Cândida Albicans é um fungo que faz parte da flora natural de quase todos os organismos. Um fungo que se preze adora lugares fechados, escuros, quentes e úmidos, ou seja: vagina, o lugar perfeito! Mas que droga.
Até ai beleza, se você por exemplo fez um exame Papa Nicolau e apareceu presença de Cândida, ok, normal, acontece nas melhores vaginas. O problema é que ela é oportunista. É, ela nunca me enganou. Enquanto ta tudo equilibrado nosso sistema imunológico + o PH ácido da vagina + a flora bacteriana normal conseguem manter ela quieta na dela, mas é só um deles se distrair que ela se espalha toda, tipo aquelas pessoas, sabe? Então. Quando ela se prolifera e mostra a cara ela incomoda. E muito. Ai vem a Candidíase vaginal, a infecção causada pela Cândida.

A Candidíase é a vaginite mais comum e muitas mulheres sofrem desse mal crônico e repetidamente, exatamente por ela ter uma relação extremamente forte com nossas questões emocionais.
Várias coisas podem afetar nossa imunidade, ela não é lá muito difícil de se abalar. Stress, cansaço,tristezas, aborrecimentos, preocupações, inseguranças, pressões, excessos,alimentação inadequada, fumo, doenças (até mesmo um simples resfriado), uso prolongado de antibióticos…
Já o PH e a flora vaginais também podem se modificar por alguns motivos como alterações hormonais, diferentes fases do ciclo,mudanças de hábitos e relações sexuais.

A Cândidíase causa uma grande irritação na mucosa vaginal e na vulva, coceira, pinicação, ardência, dor ao urinar, dor na relação sexual… uma desgraça. Causa também um corrimento bem característico, branco espesso grumoso que lembra leite talhado, fica grudado nas paredes vaginais e não tem cheiro. Não necessariamente estarão presentes todos esses sintomas de forma exacerbada, podem ocorrer infecções mais intensas ou mais leves, as vezes apenas com a coceira e sem o corrimento, por exemplo.

Embora o contato sexual possa transmitir a cândida, a candidíase não é considerada uma DST, na maioria das vezes a pessoa ja possuía aquele germe e ele apenas se proliferou loucamente, tomou conta da casa inteira sem ninguém convidar e além de tudo é daqueles que não se manca, ruim de ir embora.

Botando a candidíase pra correr

Pra botarmos ela pra correr de verdade e se não pra sempre pelo menos por um bom tempo, é necessário um cuidado tanto local quanto global.

Local: Banhos de assentos com ervas específicas, alho, óleos, iogurte, própolis.
Global: chás, tinturas, homeopatia, cápsulas de alho.

Alimentação (FUNDAMENTAL): cortar farinha branca, açúcar, laticínios (a Cândida folgadona ama, se alimenta disso)
Tratar o emocional, buscar o reequilibro interno, ouvir seu corpo, o que ele está querendo te mostrar com aquilo.

CALMA GENTE!!!! EU VOU EXPLICAR MELHOR CADA UM DESSES TÓPICOS!! Vou falar de cada um deles em posts separados se não isso aqui vira uma palestra.
É muita informação gente.
Fica fria, segura a onda, força na piriquita!!

Enquanto isso, uma dica simples e de ouro: DURMAM SEM CALCINHA!! DEIXEM A XOXOTA RESPIRAR!!

Comentários